Economia

Auxílio Emergencial 2022: confira o calendário de pagamentos e quem pode receber

Ao todo, serão 5 parcelas de R$ 600, valor que pode totalizar R$ 3 mil

Compartilhe:
24 de março de 2022
Victor Lima
Auxílio Emergencial 2022: confira o calendário de pagamentos e quem pode receber
Foto: Agência Brasil

Em 2022, o auxílio emergencial volta a ser pago para cerca de 1,3 milhão de beneficiários. Ao todo, serão 5 parcelas de R$ 600, valor que pode totalizar R$ 3 mil. O primeiro lote, inclusive, já foi liberado no último dia 13 de janeiro, contemplando 823,4 mil pessoas.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Este ano, pais solteiros chefes de família que não receberam as cinco primeiras parcelas do auxílio emergencial em 2020 receberão pagamento retroativo este ano. O valor pago pode chegar a R$ 3 mil (cinco parcelas de R$ 600), garantido entre abril e agosto do ano retrasado.

Quem pode receber o benefício?

Só terão acesso ao dinheiro os homens chefes de família monoparental que eram beneficiários do Auxílio Emergencial de abril a agosto de 2020. Segundo o governo federal, a cota complementar será destinada aos pais solteiros ou provedores de família que criam os filhos sozinhos, sem a ajuda financeira de companheira ou companheiro.

Leia também | Auxílio Emergencial volta a ser pago em 2022 com 5 parcelas de R$ 600; veja quem tem direito

Como se inscrever para receber as 5 parcelas em 2022?

Como o lote retroativo é destinado somente aos homens chefes de família monoparental que receberiam o benefício entre abril e agosto de 2020, não haverá inscrições para novos beneficiários. A consulta pode ser feita por meio da página do Auxílio Emergencial, após o preenchimento de informações pessoais, como CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

Leia também | Auxílio Emergencial: saiba como se inscrever para receber as 5 novas parcelas em 2022

Calendário de pagamentos do Auxílio Emergencial 2022

Segundo o Ministério da Cidadania, o grupo de beneficiários é formado por 1,3 milhão de pais solteiros; ou seja, cerca de 500 mil pessoas ainda receberão as parcelas retroativas nos próximos meses. No entanto, a pasta ainda deve divulgar os detalhes a respeito dos pagamentos, bem como o calendário dessas liberações.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<