Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
COVID-19
Segunda onda é mais grave na região nobre de Fortaleza, mas periferia continua com alto número de mortes
Aldeota e Meireles entraram para a lista dos cinco bairros com o maior número de mortes por covid em Fortaleza
IURY FIGUEIREDO
Postado em 24 de maio de 2021
Segunda onda é mais grave na região nobre de Fortaleza, mas periferia continua com alto número de mortes
Foto: Tatiana Fortes / Governo do Ceará

Segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Fortaleza, a segunda onda da pandemia de covid-19 foi especialmente mais grave em bairros com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mais alto. Mesmo assim, bairros da periferia da Cidade continuam na lista dos que acumulam os maiores números de vítimas da covid-19.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Leia também | Vacinação em Fortaleza: lista de agendados para esta segunda, 24 de maio (24/05)

Aldeota e Meireles estavam entre os locais de Fortaleza com o maior registro de casos da covid-19 desde a primeira onda, mas o número de mortes não era tão alto quanto em outras regiões. Já nesta segunda onda da covid, houve um aumento considerável na quantidade de vítimas nestes dois bairros.

Entre novembro de 2020 e maio de 2021, 4.146 pessoas testaram positivo para covid-19 no Meireles e outras 3.918 foram diagnosticadas com a doença na Aldeota. O número de mortes neste período foi de 121 e 135 respectivamente. Essa quantidade de vítimas só é inferior à do Mondubim, que soma 138 óbitos durante a segunda onda.

Em novembro, entre os cinco bairros com o maior número de mortes acumuladas por covid em Fortaleza, todos eram da periferia. Já agora, em maio, entraram para essa lista a Aldeota e o Meireles, bairros da região nobre da Cidade. Além disso, o Mondubim, que antes ficava em 5º lugar no ranking, atualmente é o bairro com a maior quantidade de vítimas do vírus.

Em toda a Capital, o boletim da SMS indica 4.315 mortes durante a segunda onda da pandemia, com dados atualizados na última sexta. No período caracterizado como primeira onda, entre março e junho de 2020, Fortaleza registrou 3.629 vítimas da covid. Assim, a segunda onda já se mostrou mais severa na Cidade do que a primeira.

Vale lembrar que, apesar de o Ceará estar apresentando quedas na média diária de mortes, o Estado ainda passa pela segunda onda da pandemia.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Confira o gráfico com a evolução do número de óbitos durante a segunda onda

Cinco bairros com o maior número de mortes em Fortaleza

Mondubim – 221 óbitos
Barra do Ceará – 207 óbitos
Prefeito José Walter – 203 óbitos
Aldeota – 194 óbitos
Meireles – 190 óbitos


Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do GC+. Se achar algo que viole os termos de uso clique aqui para reportar.

  • Rômulo

    É sobre essa e outras histórias que deixam o mês de Junho, o mês do Orgulho LGBTQIA+, mais colorido e nos dar forças para seguir em frente. Uma história linda!!!

Deixe seu comentário