Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
FEIRAS LIVRES
Após reunião na Prefeitura, feirantes acreditam que a volta das atividades do setor será confirmada no próximo decreto
Representantes do setor estão animados com a possibilidade de retorno dos trabalhos a partir da próxima semana
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 8 de junho de 2021
Após reunião na Prefeitura, feirantes acreditam que a volta das atividades do setor será confirmada no próximo decreto
Reunião entre feirantes e Prefeitura ocorreu nesta terça-feira. Foto: Associação Feiras Livres de Fortaleza/Divulgação

Feirantes de Fortaleza vivem a expectativa de retomada das atividades nos próximos dias em Fortaleza. Nesta terça-feira (8), representantes do segmento estiveram reunidos com o vice-prefeito Élcio Batista e com o titular da Secretaria Municipal da Gestão Regional, João Pupo, para discutir o tema.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

De acordo com o líder da Associação Feiras Livres de Fortaleza, João Evangelista de Sousa, o encontro foi produtivo. Ele acredita que, mediante a conscientização da categoria para a importância do cumprimento dos protocolos sanitários, a reabertura das feiras possa ser oficializada no próximo decreto que o governador Camilo Santana deve anunciar nesta sexta-feira (11). Caso isso ocorra, a volta aos trabalhos seria retomada na próxima segunda-feira (14).

“Nós entregamos um documento pedindo o retorno das atividades dos ambulantes, autônomos e feirantes de Fortaleza. E o que ficou conversado entre nós foi que a classe tivesse todo os cuidados dentro da situação sanitária. Com isso, se criaria um novo modelo de trabalho que seria implantado em um projeto piloto”, afirmou João Evangelista, em contato com o GCMAIS.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Além de debater o retorno das atividades dos feirantes nas ruas, a reunião na Prefeitura também discutiu o mapeamento, padronização e melhorias estruturais das feiras na Capital. “Tem que haver esse mapeamento para se ter a identificação tanto dos feirantes como dos montadores e a padronização das feiras até porque atividades em sim são iguais e na maioria das vezes só muda o trabalhador , com essa padronização vai dá uma segurança para os vendedores como para os clientes”, explicou o líder da Associação das Feiras Livres.


Deixe seu comentário