Greve de ônibus em Fortaleza: reunião nesta terça (15) deve definir sobre o retorno ou não das paralisações | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
CAPITAL
Greve de ônibus em Fortaleza: reunião nesta terça (15) deve definir sobre o retorno ou não das paralisações
A reunião está marcada para acontecer por volta das 15h
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 15 de junho de 2021
Greve de ônibus em Fortaleza: reunião nesta terça (15) deve definir sobre o retorno ou não das paralisações
Foto: CMFOR

Os rumos da greve dos motoristas de ônibus em Fortaleza devem ser definidos ainda nesta terça-feira (15). Está marcado para esta data uma nova reunião de conciliação entre as categorias do transporte público com o Tribunal Regional do Trabalho no Ceará (TRT-CE). As negociações estão marcadas para acontecer por volta das 15h.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Leia também | Auxílio emergencial: Governo antecipa pagamento da terceira parcela; confira o calendário

Devem participar desta reunião os representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) e representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus).

A greve dos motoristas de ônibus em Fortaleza começou na última terça-feira (8), com o bloqueio de pelo menos dois terminais de ônibus da Capital. Já na quarta-feira (9), os trabalhadores decidiram pela suspensão temporária das paralisações, dando um prazo de uma semana para as empresas apresentarem uma nova proposta.

Leia também | Bairros em Fortaleza e Caucaia podem sofrer falta de água na quarta (16); confira

Os motoristas de ônibus decretaram greve no último dia 3 de junho. Segundo o Sintro, as manifestações começaram após se esgotarem as possibilidades e negociações com os representantes das empresas. As demandas dos trabalhadores são:

  • Reajustes salariais de 2020 e 2021
  • Reajuste a cesta básica
  • Retorno à operadora anterior de plano de saúde
  • Vacinação contra covid-19
  • Fim da dupla função (dirigir e passar o troco)

Já o Sindiônibus, através de uma nota, destacou que as reivindicações dos trabalhadores são legítimas, mas a pandemia de covid-19 dificultou a situação econômica das empresas o que dificulta as possibilidades de negociações. Além disso, a representação dos empresários afirma que desde o começo da vacinação contra o coronavírus está lutando para que os trabalhadores do transporte público recebam o imunizante.

Leia também | SINE / IDT oferta mais de 900 vagas de emprego no Ceará; confira

>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Confira mais informações sobre a greve de ônibus em Fortaleza no vídeo do CE no Ar


Deixe seu comentário