Comércio em Fortaleza deve voltar ao horário normal na próxima segunda-feira (28) | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
ECONOMIA
Comércio em Fortaleza deve voltar ao horário normal na próxima segunda-feira (28)
Pedido foi apresentado pelo presidente da CDL de Fortaleza, Assis Cavalcante, durante reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 24 de junho de 2021
Comércio em Fortaleza deve voltar ao horário normal na próxima segunda-feira (28)
Foto: Davi Pinheiro

O presidente da CDL de Fortaleza, Assis Cavalcante, apresentou durante reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus, nesta quinta-feira, 24, uma proposta de aumento do horário de funcionamento do comércio na Capital cearense a partir do decreto governamental que deve entrar em vigor a partir da segunda-feira (28).

Pela proposta do setor varejista, as lojas de rua passariam a funcionar das 9h às 19h e as dos shoppings centers das 10h às 22h, que é o horário normal dos estabelecimentos do comércio em Fortaleza. Com o atual decreto, as lojas de rua estão funcionando das 10h às 19h e as dos shoppings das 12h às 22h. Ainda no caso dos shoppings, a CDL solicita que a capacidade de funcionamento seja de 80%, percentual que vale para as vagas dos estacionamentos, hoje limitadas a 50%.

“Todos nós lojistas temos seguido os protocolos sanitários, como uso de EPIs, álcool em gel e higiene das lojas. Os nossos consumidores também têm sido conscientes com as medidas de prevenção ao coronavírus. Dividimos as responsabilidades com os governos municipal e estadual. Por isso, a CDL está pedindo o horário estendido do comércio, porque fazendo dessa forma o atendimento será diluído evitando aglomeração nas lojas de rua e dos shoppings”, explicou Assis Cavalcante.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

O empresário argumenta ainda que há mais dinheiro circulando na economia neste momento, o que consequentemente provoca um movimento maior de pessoas nas lojas. Portanto, o horário estendido seria uma forma de evitar aglomerações.

Leia também | Pandemia mudou a relação dos brasileiros com tecnologias bancárias

De acordo com o líder, entre junho e o início de julho, mais de R$ 2,5 bilhões serão injetados na economia cearense, juntando o pagamento do décimo terceiro dos servidores e aposentados e a folha normal dos dois meses.

“As vendas de junho cresceram de 3% a 4% por causa da renda extra dos auxílios do governo e do pagamento adiantado do décimo terceiro de servidores e aposentados. Com a chegada das férias de julho e com os turistas que devem vim pra Fortaleza, é natural que tenhamos mais pessoas circulando na cidade e no próprio comércio. Isso é muito bom para a economia e precisamos nos organizar pra recebermos com segurança os nossos consumidores sejam os cearenses ou turistas”, conclui.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário