Trabalho de bombeiros no combate ao incêndio no Parque do Cocó já dura mais de 16 horas | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
Incêndio no Cocó
Trabalho de bombeiros no combate ao incêndio no Parque do Cocó já dura mais de 16 horas
Incêndio começou na noite desta quarta-feira e conta com mobilização de dez equipes dos Bombeiros, além da Ciopaer
Redação GCMAIS
Postado em 18 de novembro de 2021
Trabalho de bombeiros no combate ao incêndio no Parque do Cocó já dura mais de 16 horas
Foto: SEMA

O trabalho das equipes no combate ao incêndio na vegetação do Parque Estadual do Cocó já leva mais de 16 horas. O incêndio começou na noite desta quarta-feira (17), por volta das 18h.

O fogo já consumiu cerca de 20 hectares de área da Unidade de Conservação, entre o Tancredo Neves e o Lagamar. Estão no local equipes do Corpo de Bombeiros, da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), e 18 brigadistas florestais da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA).

Segundo os bombeiros, chegaram a ser localizados 12 focos de incêndio, os primeiros próximos à avenida Raul Barbosa. Bairros como Aerolândia, São João do Tauape, Vila União e Montese amanheceram com as ruas cobertas pela fumaça.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

De acordo com o titular da SEMA, Artur Bruno, apesar da grande área afetada, o fogo consumiu poucas árvores, atingindo basicamente capim e plantas aquáticas. “Esta é uma área que fica alagada na maior parte do tempo. Quando chega o período de estiagem, entre setembro e dezembro, o nível da água abaixa e o capim fica seco, e os ventos, comuns a esta época, favorecem que o fogo se alastre com mais facilidade”.

O acesso das equipes do Corpo de Bombeiros ficou prejudicado por conta da localização dos focos de incêndio, que ficam próximos à margem do Rio Cocó, em um terreno com muita lama.

Leia também Incêndio atinge margem do Rio Cocó e chamas se espalham por bairros de Fortaleza

Os trabalhos contam com o apoio aéreo de helicópteros do Ciopaer, que jogam água nos focos, e os brigadistas vão até pontos estratégicos para montar o que eles chamam de cinturão ou acero – que consiste em tirar o combustível natural do fogo, limpando o capim seco e deixando uma área em terra batida, cortando a velocidade do fogo.

De acordo com o Major Francinaldo Melo, comandante da operação, o incêndio na vegetação do Parque do Cocó é considerado pequeno e a fumaça que se alastrou por vários bairros da capital se deve ao tipo de vegetação encontrada no local. “Por ser uma área de pântano, uma área totalmente atípica, o que está prejudicando mais ainda é que, além de termos vegetação seca, nós temos também uma vegetação verde que fica na superfície queimando e isso levanta muita fumaça”.

Equipes dos bombeiros orientam a população de bairros afetados pela fumaça a deixar o local até que a situação melhore para evitar evitar problemas respiratórios e alérgicos.

A avenida Murilo Borges chegou a ser interditada para passagem de veículos por conta do excesso de fumaça, que pode prejudicar a visibilidade no local e causar acidentes.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário