Fortaleza não irá promover evento público no Réveillon, anuncia prefeito Sarto | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
CIDADE EM ALERTA
Fortaleza não irá promover evento público no Réveillon, anuncia prefeito Sarto
"Não podemos relaxar, sob pena de colocarmos todo trabalho feito até aqui a perder", pontuou Sarto
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 27 de novembro de 2021
Fortaleza não irá promover evento público no Réveillon, anuncia prefeito Sarto
Festa do Réveillon tradicionalmente ocorre no aterro da Praia de Iracema. Foto: Marcos Moura / Prefeitura de Fortaleza

Agora é oficial: a Prefeitura de Fortaleza não irá promover evento público no Réveillon deste ano. O anúncio foi feito na tarde deste sábado (27) pelo prefeito José Sarto.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Em texto postado nas redes sociais para tratar do assunto Réveillon, o gestor municipal argumentou que, embora a vacinação contra a Covid-19 vá bem e os números de internações e óbitos sigam estáveis em níveis baixos, o momento é de cautela, tendo em vista o avanço de uma terceira onda de covid-19, com o surgimento de novas variantes do coronavírus.

Leia também | Novo Decreto: Ceará proíbe grandes festas de Réveillon

Sarto admitiu que a Prefeitura chegou a considerar a possibilidade de realizar Réveillon, mas o clima de alerta global obrigou que a gestão a rever os planos. “Não podemos relaxar, sob pena de colocarmos todo trabalho feito até aqui a perder. O cenário internacional é preocupante. E estamos em alerta”, afirmou o prefeito.

 Réveillon: Fortaleza terá decreto para festas

O prefeito informou ainda que, ainda neste sábado (27), irá publicar um decreto municipal que estabelece as normas para a realização de festas públicas e privadas neste fim de ano. Segundo Sarto, estão autorizados os eventos de grande porte com capacidade até 2.500 pessoas em ambiente fechado e 5.000 em ambiente aberto, acompanhando o que foi deliberado pelo Comitê Estadual de Enfrentamento à Covid-19.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

“Nosso maior compromisso é prevenir uma terceira onda do novo coronavírus, zelando pela saúde e pela vida da nossa gente. Vamos seguir trabalhando para garantir uma retomada econômica segura e responsável”, finalizou.

Leia também | Holanda analisa 61 casos suspeitos de nova variante


Deixe seu comentário