Passaporte da vacina deve ser apresentado para entrar em órgãos municipais de Fortaleza | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
PANDEMIA
Passaporte da vacina deve ser apresentado para entrar em órgãos municipais de Fortaleza
Segundo o prefeito José Sarto, a exigência de comprovante de vacinação contra a Covid-19 tem dado bons resultados em Fortaleza
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 28 de novembro de 2021
Passaporte da vacina deve ser apresentado para entrar em órgãos municipais de Fortaleza
Foto: Reprodução Instagram

Por meio das redes sociais, o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), anunciou que a população deve apresentar o passaporte da vacina ao acessar órgãos públicos. Segundo Sarto, a exigência de comprovante de vacinação contra a Covid-19 tem dado bons resultados em Fortaleza, estimulando muita gente a buscar as unidades de saúde para tomar a vacina.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Apresentação do passaporte da vacina

O projeto de lei deve ser enviado à Câmara Municipal de Vereadores nesta segunda-feira (29). Ainda segundo o gestor municipal, a entrada nos prédios públicos da Prefeitura de Fortaleza deverá ser feita somente após a apresentação do documento de vacinação. Ele ainda ressaltou que a regra será aplicada também aos servidores, terceirizados, colaboradores, estagiários e população de modo geral.

Leia também | Novo Decreto: Ceará proíbe grandes festas de Réveillon

A única exceção será para o acesso aos serviços essenciais, de acordo com o prefeito. Entre esses serviços, estão o de saúde, de assistência social e de educação. Contudo, ele pontuou que esses serviços terão orientações específicas.

Fortaleza não irá promover Réveillon

Agora é oficial: a Prefeitura de Fortaleza não irá promover evento público no Réveillon deste ano. O anúncio foi feito na tarde deste sábado (27) pelo prefeito José Sarto.

Em texto também postado nas redes sociais para tratar do assunto Réveillon, o gestor argumentou que, embora a vacinação contra a Covid-19 vá bem e os números de internações e óbitos sigam estáveis em níveis baixos, o momento é de cautela, tendo em vista o avanço de uma terceira onda de covid-19, com o surgimento de novas variantes do coronavírus.

Sarto admitiu que a Prefeitura chegou a considerar a possibilidade de realizar Réveillon, mas o clima de alerta global obrigou que a gestão a rever os planos. “Não podemos relaxar, sob pena de colocarmos todo trabalho feito até aqui a perder. O cenário internacional é preocupante. E estamos em alerta”, afirmou o prefeito.


Deixe seu comentário