Agentes de endemias visitam bairros de Fortaleza para combater focos do Aedes aegypti | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
COMBATE À DENGUE
Agentes de endemias visitam bairros de Fortaleza para combater focos do Aedes aegypti
As visitas são realizadas antes do período mais intenso das chuvas, com intuito de conscientizar a população e estabilizar a situação até o início da quadra chuvosa.
Batista Santos
Postado em 4 de janeiro de 2022
Agentes de endemias visitam bairros de Fortaleza para combater focos do Aedes aegypti
Foto: Prefeitura de Fortaelza / Divulgação

Nesta terça-feira (4), a Prefeitura de Fortaleza, realizou uma ação da Operação Inverno 2022, nos bairros Cajazeiras e Passaré, monitorando possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A equipe de agentes de endemia visitou pontos como ferros-velhos e residências.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<

As ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, são baseadas em dados epidemiológicos e entomológicos, obtidos por meio das visitas domiciliares, da Cidade, informou Atualpa Soares, gerente da Covis. E são realizadas antes do período mais intenso das chuvas, com intuito de conscientizar a população e estabilizar a situação até o início da quadra chuvosa.

Em um dos ferros-velhos visitados, os agentes encontraram focos do mosquito em vasilhas com água acumulada. Os responsáveis pelo local foram orientados para os cuidados necessários, como evitar água parada e manter pneus velhos em locais cobertos, impedindo que virem reservatório de larvas que evoluem para o mosquito.

Segundo o coordenador do Programa de Controle das Arboviroses, Carlos Alberto dos Santos Barbosa, Fortaleza tem cerca de 1.700 pontos estratégicos, a exemplo de locais como ferro-velho, ou seja, pontos com maior concentração e risco de infestação.
A Operação Inverno envolve cerca de 1.100 agentes de endemias, que realizam em torno de 14 mil visitas diárias em toda a Cidade. Os profissionais também monitoram outras possíveis infestações, como a do inseto transmissor da Doença de Chagas e o aparecimento de escorpiões.

Em 2021, os bairros Jardim Guanabara e Curió foram os que apresentaram maior concentração de focos do mosquito Aedes aegypti, conforme o 4º Levantamento de Índice Rápido Amostral para Aedes aegypti (LIRAa).

Operação Aedes aegypti

A Operação segue até fevereiro de 2022, cerca de 50 bairros serão contemplados, com visita a mais de 490 mil imóveis. De janeiro a novembro de 2021, ocorreram mais de dois milhões de visitas domiciliares de combate a arboviroses. No LIRAa, dos 49.679 imóveis amostrados, foram identificados mais de oito mil focos do mosquito, o que corresponde a cerca de 1,1% dos locais visitados. Na Capital, cerca de 40% dos bairros se encontram em estado de alerta em relação aos focos de arboviroses.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário