Prefeitura divulga plano de ações preventivas e assistenciais para a quadra chuvosa em Fortaleza | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
OPERAÇÃO DEFINIDA
Prefeitura divulga plano de ações preventivas e assistenciais para a quadra chuvosa em Fortaleza
As medidas incluem ações assistenciais voltadas à saúde, à drenagem e à limpeza urbana.
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 11 de janeiro de 2022
Prefeitura divulga plano de ações preventivas e assistenciais para a quadra chuvosa em Fortaleza
O plano foi apresentado pelo prefeito José Sarto e sua equipe técnica. Foto: Marcos Moura

A Prefeitura de Fortaleza divulgou nesta terça-feira (11) o plano de trabalho preventivo para a quadra chuvosa de 2022. As medidas, que foram apresentadas pelo prefeito José Sarto e sua equipe de secretários, incluem ações assistenciais voltadas à saúde, à drenagem e à limpeza urbana.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

O plano de contingência para quadra chuvosa em Fortaleza inclui desde o diagnóstico de possíveis áreas inundáveis, inclusive com avaliação predial e notificações de edificações; à disponibilização de equipamentos utilizados pela Defesa Civil como redes, lonas e cestas básicas, por exemplo. Além disso, a Prefeitura garantiu que equipamentos públicos darão suporte ao abrigamento temporário dos habitantes em caso de necessidade.

As ações também incluem ainda a limpeza de recursos hídricos, a desobstrução de canais e ‘bocas de lobo’, a poda e o recolhimento de árvores e a melhoria da infraestrutura de pavimentação e drenagem. Ao todo, serão disponibilizadas 20 unidades de saúde para prestação de assistência aos casos relacionados às arboviroses.

Leia também | Saiba como cadastrar seu filho para receber a vacina contra a Covid-19

O prefeito José Sarto destacou que o plano será executado em parceria com o Governo do Estado, de forma a garantir proteção à população de Fortaleza durante o período da quadra chuvosa, minimizando riscos de ocorrências. Sarto enfatizou também como ponto fundamental a parceria da população tanto no descarte adequado do lixo quanto na eliminação de recipientes que podem acumular água e facilitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que transmite doenças como dengue, zika e chikungunya.

“A população pode ajudar a reduzir substancialmente a ocorrência dessas doenças com ações simples dentro de casa, prestando atenção no jarro de planta, garrafa ou pneu jogados no quintal que podem acumular água. Com essas ações, a gente já reduziria a transmissão dessas arboviroses, que coexistem com os outros vírus que estão circulando na nossa cidade, como o da Covid-19 e o da Influenza”, destacou Sarto.

Em relação ao descarte correto do lixo, Sarto pontuou a importância da adoção dessa medida para que sejam evitados problemas de infraestrutura e de saúde nesse período mais intenso de chuvas na Capital. “Se você jogar aquele lixo em qualquer lugar, de repente, vai acabar entupindo um bueiro, um canal, represando a água e criando um ciclo que a gente chama de retroalimentação negativa, porque vai acumular água, atrair mosquito e potencializar a transmissão das doenças”, alertou.

Ações de limpeza durante a quadra chuvosa em Fortaleza 

Para realizar a limpeza de recursos hídricos neste ano, a Prefeitura de Fortaleza informou que vai disponibilizar 40 pessoas que atuarão diretamente no tratamento de canais, além de 16 caçambas, duas retroescavadeiras, duas escavadeiras hidráulicas e caminhão multiuso. Informou também que já estão programadas mais de 40 intervenções de limpeza prioritárias em recursos hídricos localizados em toda a Capital para o período de janeiro a maio.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

“Fizemos uma distribuição pelas 12 regionais, definindo de onde começa nossa atuação, com base no histórico repassado pela Defesa Civil dos locais com maior ocorrência de alagamentos”, afirmou o titular da Secretaria Municipal da Gestão Regional (Seger), João Pupo, que destacou ainda que o trabalho iniciou no último dia 2 de janeiro.

Defesa Civil

Presente do anúncio do plano de ações, o coronel Eduardo Holanda, chefe da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec), observou que cerca de 60 pontos mais críticos e mais de 300 logradouros de Fortaleza são monitorados diariamente pela Defesa Civil.  “Fazemos um monitoramento diário de como esses locais estão se comportando, a gente acredita que a prevenção é essencial, a Defesa Civil trabalha com isso, e por isso a Prefeitura tem toda uma atenção para essas áreas”, frisou.

Prognóstico de chuvas

Integrante do comitê de ações preventivas e assistenciais para a quadra chuvosa, a gerente de Meteorologia da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Meiry Sakamoto, também participou do evento e salientou a existência de radar meteorológico para auxiliar a Defesa Civil com a emissão de avisos.

Organização do trânsito

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) também terá papel fundamental na execução do plano de ações. Para atuar nessa operação, o órgão elaborou protocolos de emergência para minimizar os impactos no tráfego durante a quadra chuvosa. A AMC informou que haverá acompanhamento via videomonitoramento dos principais pontos impactados e o planejamento de desvios de tráfego, bem como a disponibilização de mapas de orientação.

Agentes e orientadores do Via Livre estarão realizando operações em campo para auxiliar os motoristas. Além disso, serão executados ajustes dos tempos semafóricos próximos aos desvios e vias que estiverem parcialmente alagadas.

Alguns locais da cidade irão receber atenção especial por parte do órgão. Confira a lista:

– Av. Doutor Theberge

– Av. Ministro Albuquerque Lima

– Av. H

– Av. José Bastos

– Av. Duque de Caxias

– Av. Heráclito Graça

– Av. João Pessoa

– Av. Padre Antônio Tomás

– Av. Raul Barbosa e vias secundárias

– Av. Pontes Vieira

– Av. Pessoa Anta

– Av. 13 de Maio

– Av. Gomes de Matos

– Av. Eduardo Girão

– Av. Coronel Matos Dourado

– Túnel Borges de Melo

– Túnel Wenefrido Melo

– Tunel Rogaciano Leite

Pontos de apoio para desabrigados 

A Prefeitura de Fortaleza informou ainda que os Cucas da Barra do Ceará, Jangurussu, José Walter e Mondubim, bem como a Pracinha da Cultura do Ancuri e o Centro Cultural do Canindezinho serão disponibilizados como pontos de apoio para a prestação de assistência às famílias desabrigadas pelas chuvas.

Nesses equipamentos, haverá ações de controle de qualidade da água e dos mantimentos utilizados, com a distribuição de alimentação preparada. Foi destacado também que a Defesa Civil também dispõe de equipamentos em estoque, como cestas básicas, lona plástica, redes, colchonetes, mantas e sacos de ráfia.

 


Deixe seu comentário