Fortaleza: saiba como emitir o Bilhete Único para pessoa com mobilidade reduzida não-aparente | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
ACESSIBILIDADE
Fortaleza: saiba como emitir o Bilhete Único para pessoa com mobilidade reduzida não-aparente
Aprovado em 2021, atualmente trinta passageiros têm direito ao cartão
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 19 de maio de 2022
Fortaleza: saiba como emitir o Bilhete Único para pessoa com mobilidade reduzida não-aparente
Foto: Prefeitura de Fortaleza

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) emite o Bilhete Único específico para pessoas com mobilidade reduzida não-aparente. A ação tem a finalidade de garantir o embarque e desembarque pela porta da frente, dentro ou fora dos terminais de integração. Aprovado em 2021, atualmente trinta passageiros têm direito ao cartão.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Bilhete Único em Fortaleza

De acordo com a gestão municipal, o “cartão pode ser utilizado no transporte público, desde que seja efetuada uma recarga, ou seja, não dá direito à gratuidade, sendo necessário apresentá-lo no validador para registro da biometria e débito da passagem, podendo usufruir das funções de integração”.

Para solicitar o benefício, o usuário deve dirigir-se à sede da Etufor, mediante agendamento on-line, com os documentos (RG, CPF, comprovante de endereço e laudo médico da mobilidade reduzida não-aparente) e será realizada análise para saber se o solicitante atende aos critérios estabelecidos. Após essa fase, será realizada a captura biométrica da foto do usuário, para permitir o uso exclusivo do beneficiário e evitar fraudes.

Para David Bezerra, presidente da Etufor, a preocupação da Prefeitura é garantir o conforto e bem-estar dos passageiros no transporte público, respeitando seus direitos e o bem-estar.

Leia mais |  Saiba como recorrer a cobranças indevidas de multas de trânsito

Índice de mortes no trânsito em Fortaleza é o menor dos últimos 20 anos

No primeiro trimestre de 2022, 26 pessoas morreram em decorrência de acidentes de trânsito em Fortaleza. O número de mortes é o menor já registrado nas duas últimas décadas. Em comparação com a média do mesmo período de anos anteriores, a redução chegou a 65%.

Quando comparado com o mesmo período do ano passado, a redução foi de 41%, quando houve 44 óbitos. A redução vem sendo mais acentuada nos últimos sete anos.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário