Fortaleza

Trabalhador precisa desembolsar R$ 657 para adquirir uma cesta básica em Fortaleza

Em comparação a maio, a alta foi de 4,54% no valor da cesta básica

Compartilhe:
6 de julho de 2022
Glauber Sousa
Trabalhador precisa desembolsar R$ 657 para adquirir uma cesta básica em Fortaleza
Foto: Agência Brasil

O preço da cesta básica subiu cerca de 4,54% em Fortaleza no mês de junho. Esse foi o maior valor registrado das 17 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Em comparação a maio, a alta foi de 4,54% na capital cearense.

Em junho de 2022, o conjunto dos 12 produtos que compõem a cesta básica de Fortaleza registrou uma inflação de 4,54%. A alta nos preços de nove dos doze produtos da cesta básica fez com que um trabalhador para adquirir os produtos, respeitadas as quantidades definidas para a composição da cesta, tivesse que desembolsar R$ 657,00. Considerando o valor e tomando como base o salário mínimo vigente no país de R$ 1.212,00 (valor correspondente a uma jornada mensal de
trabalho de 220 horas), pode-se dizer que o trabalhador teve que desprender 119h e 16 minutos de sua jornada de trabalho mensal para essa finalidade.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Ao comparar o custo da cesta com o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social (7,5%), verifica-se que o trabalhador fortalezense remunerado pelo piso nacional comprometeu, em junho, 58,60% do salário mínimo líquido para comprar os alimentos básicos para uma pessoa adulta.

Segundo o estudo do Dieese, inflação nos preços da cesta básica foi influenciada pela alta nos preços de nove produtos da cesta, dentre eles, destacam-se: o tomate (21,04%), o leite (10,15%) e o feijão (9,26%). Ainda houve redução no valor de três produtos: a farinha (-3,41%), a carne (-0,56%) e o óleo (-0,35%).

A variação na alta do tomate, em relação a maio, fez com que quilo saísse de RS 7,51 para R$ 9,09. A carne ainda lidera como alimento mais caro da cesta básica mesmo tendo sofrido uma queda no valor no mês de junho.

Leia também | Fortaleza lidera alta na cesta básica no mês de junho entre as cidades do Nordeste

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<