Fortaleza

Fortaleza inicia mutirão de combate a arboviroses

Das 8h às 12h da quinta-feira (4), a Prefeitura de Fortaleza inicia mutirão contra arboviroses nos bairros da Granja Portugal, Conjunto Ceará I e Conjunto Ceará II

Compartilhe:
3 de agosto de 2022
Redação GCMAIS
Fortaleza inicia mutirão de combate a arboviroses
Foto: Agência Brasil

Das 8h às 12h da próxima quinta-feira (4), a Prefeitura de Fortaleza inicia mutirão contra arboviroses nos bairros da Granja Portugal, Conjunto Ceará I e Conjunto Ceará II. A ação é promovida pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Arboviroses em Fortaleza

Conforme a gestão municipal, no total, cerca de 11 mil imóveis devem ser vistoriados, entre residências e pontos estratégicos, com o “intuito de identificar e eliminar possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti”. O mutirão beneficiará, de forma direta ou indiretamente, 112 mil pessoas.

No último Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa), as áreas escolhidas para as ações apresentaram um maior índice de infestação do mosquito e risco de adoecimento da população, de acordo com indicadores entomológicos e epidemiológicos, destaca o gerente da célula de vigilância ambiental e riscos biológicos, Atualpa Soares.

“Nas abordagens, os agentes de endemias também realizam um trabalho educativo com a população. É importante lembrar ainda que as chuvas intermitentes associadas às altas temperaturas são um período propício para a proliferação do mosquito. Por isso, os fortalezenses não podem descuidar das ações de prevenção em casa, já que 80% dos focos dos mosquitos são encontrados dentro das residências”, frisa o gerente.

Entre janeiro e julho de 2022 foram notificadas no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), 48.150 suspeitas de dengue e chikungunya. Dessas, 47,4% (22.807) foram confirmadas e 7.578 ainda estão sendo investigadas. As notificações das últimas oito semanas mostram tendência de queda na transmissão dessas doenças, uma redução média de 35,1% para chikungunya e 30,2% para dengue.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<