Covid-19: novos casos da variante Ômicron em países da Europa geram preocupação global | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SINAL DE ALERTA
Covid-19: novos casos da variante Ômicron em países da Europa geram preocupação global
Descoberta na África do Sul, nova variante gera preocupação global
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 27 de novembro de 2021
Covid-19: novos casos da variante Ômicron em países da Europa geram preocupação global
Inglaterra confirmou os primeiros e impôs barreiras sanitárias. Foto: SIMON DAWSON

A confirmação de novos casos da Ômicron, variante da covid-19, está colocando um sinal de alerta no mundo. Neste sábado (27), dois casos da Ômicron foram detectados no estado da Bavária, no sul da Alemanha, segundo informou o Ministério Regional da Saúde.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Os dois pacientes foram infectadas com covid-19 entraram na Alemanha no aeroporto de Munique em 24 de novembro, antes que a Alemanha designasse a África do Sul como uma área de variante do vírus. Ambos já estão em regime de isolamento.

Outros casos foram registrados de Ômicron. Um caso foi confirmado na Itália pelo Instituto Nacional de Saúde (ISS).

O genoma foi sequenciado no Laboratório de Microbiologia Clínica, Virologia e Diagnóstico de Bioemergência do Hospital Sacco, de Milão, a partir de uma amostra positiva de um paciente procedente de Moçambique.

Leia também | Holanda analisa 61 casos suspeitos de nova variante

A pessoa infectada e seus familiares estavam bem de saúde, afirmou o ISS, acrescentando que a sequência da amostra estava em processo de confirmação adicional.

Covid-19: restrições no Reino Unido

Já o Reino Unido anunciou neste sábado (27) novas medidas para tentar desacelerar a disseminação da variante Ômicron. O primeiro-ministro Boris Johnson declarou que todos os recém-chegados ao país teriam que fazer um teste e que era hora de intensificar as doses de reforço da vacina.

“Exigiremos que qualquer pessoa que entrar no Reino Unido faça um teste de PCR ao final do segundo dia após sua chegada e se isole até que tenha um resultado negativo”, afirmou Johnson em entrevista coletiva.

O primeiro-ministro britânico disse que aqueles que entraram em contato com pessoas com resultado positivo para caso suspeito de ômicron teriam que se isolar por 10 dias e que o governo iria tornar mais rígidas as regras sobre o uso de máscaras.

Leia também | Fortaleza não irá promover evento público no Réveillon, anuncia prefeito Sarto

O programa para oferecer doses de reforço da vacina também será intensificado, acrescentou.

Falando ao lado de Johnson, o diretor médico da Inglaterra, Chris Whitty, afirmou que havia uma chance razoável de que a variante recém-identificada pudesse ser menos fácil de combater com vacinas. “Há uma chance razoável de que pelo menos haja algum grau de escape da vacina com esta variante”, disse Whitty.

Mais cedo neste sábado, o ministro da Saúde, Sajid Javid, divulgou que dois casos associados da nova variante ômicron foram detectados no Reino Unido, associados a viagens ao sul da África.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

O CDC elevou seu alerta de viagem para Nível Quatro: Muito Alto para a África do Sul, Zimbábue, Namíbia, Moçambique, Malawi, Lesoto, Eswatini e Botswana, enquanto o Departamento de Estado emitiu avisos paralelos de “Não Viaje” neste sábado.

Na segunda-feira (22), o CDC havia reduzido seu alerta de viagem em função da Covid-19 para a África do Sul para “Nível Um: Baixo”.

Para além da Europa, países como a Austrália também impuseram restrições a viagens partindo do sul da África neste sábado, depois que a descoberta da nova variante Ômicron gerou preocupação global e desencadeou uma onda de vendas de ativos nos mercados financeiros.

Casos suspeitos na Holanda

As autoridades holandesas disseram que 61 das cerca de 600 pessoas que chegaram a Amsterdã em dois voos da África do Sul na sexta-feira testaram positivo para o coronavírus. As autoridades de saúde estão realizando mais testes para ver se esses casos envolvem a nova variante.

Uma passageira que chegou da África do Sul na sexta-feira, a fotógrafa holandesa Paula Zimmerman, disse ter testado negativo, mas estava ansiosa com os dias que viriam, depois de passar horas em um voo que provavelmente tinha muitos passageiros infectados.

“Disseram-me que a expectativa é que mais pessoas tenham teste positivo depois de cinco dias. É um pouco assustador a ideia de que você esteve em um avião com muitas pessoas com teste positivo”, disse ela.

Sobre a variante ômicron

A ômicron, classificada como “variante de preocupação” pela Organização Mundial da Saúde, é potencialmente mais contagiosa que as variantes anteriores da doença, embora especialistas ainda não saibam se ela causará uma doença mais ou menos grave em comparação com outras cepas de coronavírus.

A variante foi descoberta pela primeira vez na África do Sul e, desde então, também foi detectada na Bélgica, Botswana, Israel e Hong Kong.


Deixe seu comentário