Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
PRISÃO
Operação Gênesis: policiais escoltavam cargas de drogas e alertavam traficantes sobre ações da PM
Segundo Ministério Público, os agentes da segurança faziam a escolta dos traficantes para entregar drogas em Fortaleza
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 28 de maio de 2021
Operação Gênesis: policiais escoltavam cargas de drogas e alertavam traficantes sobre ações da PM
Foto: Divulgação

A prisão dos quatro Policiais Militares aconteceu nesta quinta-feira (27), durante a terceira fase da Operação Genesis, deflagrada pelo Ministério Público do Estado, MPCE. Os agentes da segurança são suspeitos de participar de um grande esquema que envolve a escolta de traficantes durante o trajeto para entregar drogas em bairros de Fortaleza, em Caucaia, na região Metropolitana, e em Aracati, no interior do Estado. Em troca, eram pagos pelo serviço irregular.

Leia também | Homens explodem agência bancária e metralham delegacia em Amontada, no Ceará

De acordo com o Promotor de Justiça, Rinaldo Granja, coordenador do Grupo de Combate ao Crime Organizado (GAECO), os policiais faziam a segurança dos traficantes durante a entrega das drogas, em pleno exercício da função.  O promotor ressalta que a Polícia Militar do Ceará ofereceu todo apoio necessário para o cumprimento dos cinco mandados de prisão. Um quinto policial envolvido no esquema não foi preso, porque está internado com Covid-19. Ainda segundo Ministério Público, como os agentes andavam fardados e em viaturas, facilitava o transporte de armas e drogas para integrantes de facções criminosas, sem serem abordados pela própria polícia durante os deslocamentos.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Segundo a investigação, um posto de gasolina também está envolvido no esquema de lavagem de dinheiro entre os policiais investigados e chefes do tráfico.  “Eles davam todo o tipo de suporte para que esses traficantes realizassem livremente o tráfico de drogas e de armas sem serem abordados pela polícia. Muitas vezes, eles faziam a escolta da droga para os traficantes e passavam informações de eventuais operações que a polícia fosse fazer no Bom Jardim e nas adjacências”, diz o promotor Adriano Saraiva.

De acordo com o  Ministério Público do Ceará, o homem apontado como líder da organização criminosa já estava preso há mais de dois anos. Ele mantinha o esquema de lavagem de dinheiro por meio de laranjas. A terceira fase da Operação Gênesis segue em andamento, e além dos cinco mandados contra os Policiais Militares, também cumpre 26 mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão, sendo 21 contra integrantes de organizações criminosas.

As investigações começaram no final de 2016, com o objetivo de desmanchar o esquema de tráfico de drogas das facções criminosas atuantes no estado. Mas no decorrer das investigações,  foram descobertas participações de Policiais Militares com crimes, segundo o MPCE.

Leia também | Edital do concurso com 500 vagas para Polícia Civil do Ceará é divulgado; confira os detalhes

Sobre as Fases da Operação Gênesis

Na primeira fase da operação Gênesis, em setembro de 2020, foram cumpridos 17 mandados de prisão e de busca e apreensão em Fortaleza e em Maracanaú. Do total de alvos, 9 eram Policiais Militares da ativa, três eram Policiais Civis da ativa e cinco eram civis (sendo quatro homens suspeitos de atuarem como traficantes e um Policial Civil aposentado, apontado como o líder da organização criminosa).

Na segunda fase da operação, deflagrada em outubro de 2020, foram cumpridos 16 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão em Fortaleza e em Caucaia. Entre os alvos estavam três Policiais Militares e três Policiais Civis da ativa, nove suspeitos de tráfico de drogas e um ex-policial militar.

Veja mais detalhes no vídeo do CE no Ar


Deixe seu comentário