Polícia Civil prende mãe e padrasto suspeitos da morte de criança, em Paracuru | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
segurança pública
Polícia Civil prende mãe e padrasto suspeitos da morte de criança, em Paracuru
As investigações foram iniciadas após o falecimento ocorrido em julho de 2019
DÉBORA BRITTO
Postado em 22 de junho de 2021
Polícia Civil prende mãe e padrasto suspeitos da morte de criança, em Paracuru
Foto: Divulgação

Na manhã desta terça-feira (22), foram presos pela Polícia Civil, a mãe e o padrasto de uma criança de dois anos que morreu em julho em 2019, em Paracuru. O mandado de prisão temporária foi cumprido no mesmo município, onde o casal mora.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

As investigações foram iniciadas logo após a Delegacia Municipal de Paracuru ser informada da morte da criança que de de entrada em um hospital da região com vários ferimentos pelo corpo e com estado de saúde considerado grave. O bebê não resistiu às lesões e faleceu ainda na unidade hospitalar.

Conforme apuração policial, na época, a mãe e o padrasto do menino alegaram que a criança havia caído de uma rede. Após levantamento de informações, os agentes solicitaram um mandado de prisão temporária pelo crime de homicídio qualificado.

O casal foi localizado na zona rural da cidade e encaminhado para a delegacia. O homem já possui antecedentes por vias de fato, injúria e ameaça no contexto de violência doméstica. Na unidade policial, o mandado de prisão temporária foi cumprido contra eles.

Leia também | Pandemia afeta o nível de felicidade dos brasileiros, que chega ao menor índice em 15 anos

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário