Homem é indiciado por estupro virtual contra amigo deficiente auditivo; suspeito praticava extorsão e exigia desafios | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
CRIME VIRTUAL
Homem é indiciado por estupro virtual contra amigo deficiente auditivo; suspeito praticava extorsão e exigia desafios
Entre os pedidos, a vítima teve que engolir uma moeda colocada dentro de um copo com água
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 14 de janeiro de 2022
Homem é indiciado por estupro virtual contra amigo deficiente auditivo; suspeito praticava extorsão e exigia desafios
Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil do Ceará indiciou um homem pelos crimes de estupro virtual, falsa identidade e extorsão. Ayrton de Andrade Pereira da Silva, de 27 anos, fingiu ser uma mulher, manteve um relacionamento virtual com a vítima, um homem de 24 anos, e, após conseguir fotos íntimas dela, passou a extorquí-la. Além de dinheiro, o suspeito obrigava a vítima a fazer algumas “tarefas” que deveriam ser filmadas e o vídeo enviado para ele.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Entre os pedidos, a vítima teve que engolir uma moeda colocada dentro de um copo com água. O suspeito chegou a ameaçar a vítima e seus familiares de morte, caso os vídeos não fossem repassados. Dentre as exigências, foram gravados vídeos bebendo água do vaso sanitário e provando fezes. O homem ameaçou, ainda, publicar vídeos e fotos da vítima em outras redes sociais.

Para que o material não fosse divulgado, ele exigia que uma quantidade de dinheiro fosse transferida para ele via pix, fornecendo a chave pix de terceiros. O suspeito e a vítima, que são pessoas com deficiência auditiva, se conhecem há cerca de 15 anos, quando se encontravam em reuniões da pastoral de pessoas surdas.

Um dos vídeos exigido por Ayrton é caracterizado de estupro virtual, por conter abuso psicológico e chantagens para realização de atos libidinosos. No conteúdo, a vítima teve que colocar um copo de vidro no canal anal, onde o objeto quebra e provoca cortes. Por conta da gravidade, a vítima teve que pedir ajuda aos familiares para ser socorrido para uma unidade hospitalar. Foi quando os pais do homem tomaram conhecimento do que estava acontecendo e denunciaram o caso. Além disso, o suspeito divulgou o vídeo em um site de conteúdo pornográfico, bem como, espalhou em grupos de aplicativo de mensagem.

O delegado titular do 5º Distrito Policial e responsável por apurar o caso, Valdir Passos, alerta a população sobre os cuidados dos relacionamentos virtuais. Ressalta, ainda, que evitem trocas de fotos íntimas, e caso alguém esteja passando pela mesma situação, denuncie.

“Mesmo que seja uma situação constrangedora, é importante que as vítimas denunciem, temos equipes policiais preparados para investigar situações semelhantes a essa, e garantimos o anonimato da vítima”, disse o delegado.

Leia também | Ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio testa positivo para a Covid-19 pela segunda vez

Ayrton foi localizado após um trabalho investigativo desenvolvido pelo 5º Distrito Policial, que recebeu a denúncia da vítima. O crime foi registrado em 2020 e as investigações concluídas após a localização e depoimento do suspeito, encontrado na Região Metropolitana de São Luís do Maranhão. A Polícia Civil do Ceará mantém as investigações visando identificar outras pessoas que foram vítimas do suspeito.

Conforme a Polícia, a população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos. As denúncias podem ser feitas para telefone (85) 3101-2948 do 5º Distrito Policial.

As denúncias também podem ser encaminhadas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário