Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
DURANTE LIVE
Bolsonaro diz que não aceitará convocação para depor na CPI da Covid, caso seja convidado
Bolsonaro também levantou críticas à condução da Comissão e a alguns dos senadores que fazem parte dela
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 4 de junho de 2021
Bolsonaro diz que não aceitará convocação para depor na CPI da Covid, caso seja convidado
Foto: Anderson Riedel/PR

Em uma live na última quinta-feira (3), o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) afirmou que, caso seja convocado para depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, não deve aceitar o convite. Além disso, ele também levantou críticas à condução da Comissão e a alguns dos senadores que fazem parte dela.

“Eu não aceitaria ser convidado para CPI para Renan Calheiros. Quer convocar? É o poder da CPI convocar. Agora, aceitar convite para ser inquirido por uma figura desqualificada como Renan Calheiros ou Otto Alencar (PSD-BA)? Ou Omar Aziz (PSD-AM), não tem realmente cabimento isso ai”, disse o presidente Bolsonaro.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Leia também | Em pronunciamento, Bolsonaro destaca que Brasil integra a elite de países que produzem vacina

Durante a live, ele também questionou a forma como a CPI da Covid vem sendo conduzida. “CPI é coisa séria, pessoal. No passado, CPIs eram levadas com muito mais seriedade. Pessoal acha que CPI vai derrubar um presidente, mas por quê? Estão apurando desvio de recurso? Não, né?”, declarou.

Bolsonaro também criticou alguns dos senadores que fazem parte da Comissão Parlamentar de Inquérito, chamando o relator Renan Calheiros de “recordista em inquérito no Supremo” e o presidente Omar Aziz de “PHD em desvio de recurso”.

Leia também | Senadores da CPI dizem que pronunciamento de Bolsonaro sobre vacinas veio com “atraso fatal e doloroso”

Na live, o presidente também falou sobre os remédios usados como tratamento precoce, que não possuem eficácia comprovada. Segundo ele, a CPI da Covid está perdendo a oportunidade de discutir o “tratamento imediato”.

“Aquela pessoa que é contra tratamento imediato e não dá outra alternativa é, no mínimo, um canalha, tá? Porque eu tomei aquele remédio. Não vou falar aqui para não cair a minha live, eu tomei aquele remédio. Senti mal há poucas semanas, tomei o meu remédio também, o mesmo remédio, no dia seguinte fiz o teste, por coincidência não estava infectado”, afirmou Bolsonaro.

>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário