Prefeito Sarto anuncia saída de secretários que devem concorrer as eleições 2022 | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
ELEIÇÕES 2022
Prefeito Sarto anuncia saída de secretários que devem concorrer as eleições 2022
A confirmação das exonerações veio como publicações nas redes sociais do prefeito José Sarto (PDT)
Batista Santos
Postado em 3 de janeiro de 2022
Prefeito Sarto anuncia saída de secretários que devem concorrer as eleições 2022
Foto: Prefeitura de Fortaleza

Nesta segunda-feira (3), a Prefeitura de Fortaleza, deverá oficializar no Diário Oficial do Município, as exonerações dos secretários municipais que serão candidatos nas eleições de 2022.

A confirmação das exonerações, ligadas à disputa das eleições, veio como publicações nas redes sociais do prefeito José Sarto (PDT), que anunciou a saída do secretário dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Cláudio Pinho.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<

“Agradeço ao Cláudio Pinho pelo importante trabalho que desempenhou à frente da Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, contribuindo com medidas de enfrentamento à pandemia, implementando pacote de proteção social e ações de segurança alimentar, capacitação e inclusão social”, escreveu o prefeito.

Claudio Pinho é filiado ao PDT, e já foi prefeito de São Gonçalo do Amarante por duas vezes.
Além do ex prefeito de São Gonçalo do Amarante, também deixa a gestão da Capital, o secretário do Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Rodrigo Nogueira Diogo.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

“Fica um muito obrigado aos colaboradores da SDE, aos colegas secretários e principalmente ao prefeito Sarto pela confiança, por esse ano incrível de muitas dificuldades que passamos, mas também de muito aprendizado e de realizações. Vamos em frente”, escreveu nas redes sociais.

Rodrigo é filiado ao Progressistas, integrando a cota do grupo liderado por Zezinho Albuquerque e AJ Albuquerque na gestão municipal.

De olho nas eleições

Os secretários deixaram seus cargos públicos, pois a Legislação Eleitoral exige que para que possam ser candidatos, devem sair de suas funções seis meses antes da data da eleição. Os gestores, portanto, poderiam ficar até abril deste ano.

 

 


Deixe seu comentário