Bolsonaro tem boa aceitação de dieta líquida e segue sem previsão de alta, diz boletim médico | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
INTERNAÇÃO DO PRESIDENTE
Bolsonaro tem boa aceitação de dieta líquida e segue sem previsão de alta, diz boletim médico
Presidente da república trata um caso de obstrução intestinal
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 4 de janeiro de 2022
Bolsonaro tem boa aceitação de dieta líquida e segue sem previsão de alta, diz boletim médico
Imagem do hospital divulgada nesta terça-feira (4) pelo presidente. Foto: Reprodução

O presidente da República, Jair Bolsonaro, aceitou bem a alimentação líquida e teve retirada a sonda nasogástrica, segundo boletim médico divulgado na noite de hoje (4) pelo hospital Vila Nova Star, onde está internado desde segunda, na zona Sul da capital paulista. De acordo com o informe, o trato digestivo de Bolsonaro mostra sinais de recuperação, mas ainda não há previsão de alta.

>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<

“O Hospital Vila Nova Star informa que o senhor presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, evoluiu com boa aceitação da dieta líquida ofertada durante o dia, o que motivou a retirada da sonda nasogástrica. O trato digestivo do paciente mostra sinais de recuperação. No momento, não há previsão de alta”, diz o texto do boletim.

Leia também | Obstrução intestinal que acomete Bolsonaro pode levar à necrose e perfuração de órgão, diz especialista

No boletim médico anterior, divulgado hoje pela manhã, o hospital informou que o presidente não precisaria se submeter a uma intervenção cirúrgica. O presidente foi internado na madrugada de ontem em razão de dor abdominal. As primeiras informações do hospital divulgaram que ele tinha um quadro de obstrução intestinal.

Histórico de internações de Bolsonaro

Em julho de 2021, o presidente também foi internado com suboclusão intestinal e passou quatro dias no Hospital Vila Nova Star, onde também foi atendido pelo cirurgião Antônio Luiz de Macedo.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Desde o atentado na campanha eleitoral de 2018, no qual Bolsonaro levou uma facada na região abdominal, o presidente já passou por um total de sete cirurgias na região do abdômen para correção das lesões sofridas no intestino.


Deixe seu comentário