Bolsonaro ataca Camilo Santana e 'governadores petistas' que adotaram o lockdown: "foi algo de assombrar" | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
DURAS CRÍTICAS
Bolsonaro ataca Camilo Santana e ‘governadores petistas’ que adotaram o lockdown: “foi algo de assombrar”
Presidente da república concedeu entrevista exclusiva TV Jovem Pan News
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 10 de janeiro de 2022
Bolsonaro ataca Camilo Santana e ‘governadores petistas’ que adotaram o lockdown: “foi algo de assombrar”
Entrevista, feita em Brasília, foi exibida nesta segunda-feira (10). Foto: Reprodução

Em entrevista exclusiva concedida à TV Jovem Pan News nesta segunda-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a fazer críticas às medidas de enfrentamento à pandemia adotadas por governadores. De forma mais específica, o ataque se dirigiu aos “governadores petistas” citando, entre os exemplo, o Governo do Ceará, comandado por Camilo Santana (PT).

>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<

“O que os governadores petistas fizeram nos seus estados foi algo de assombrar, como na Bahia e em outros estados de esquerda também, o Ceará, entre tantos que temos aí”, disparou, se referindo, mesmo sem citar diretamente os nomes, a Rui Costa (governador baiano) e Camilo Santana.

Leia também | Ministério da Saúde reduz de 10 para 7 dias o isolamento de pacientes com covid-19

Em visita a Juazeiro do Norte, em agosto de 2021, Bolsonaro já havia atacado Camilo Santana ao criticar as medidas de isolamento social. Na sequência, Camilo retrucou e disse ainda que discurso de Bolsonaro revelava sua fraqueza e desequilíbrio. 

Um dos pontos de maior divergência entre Bolsonaro e os governadores diz respeito aos decreto de isolamento social rígido, o chamado lockdown. De acordo com o presidente da república, medidas como essa tiveram finalidade política uma vez que, na visão de Bolsonaro, o lockdown não passou de um plano para degastar sua gestão à frente do Brasil.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

“No meu entender, o lockdown foi um trabalho orquestrado para tentar, pela economia, me desgastar. É comum em um país como o Brasil, tudo o que acontece a pessoa apontar primeiro para o presidente da República: ‘ele é o responsável’”, afirmou Bolsonaro.

A íntegra da entrevista foi concedida no programa Morning Show:


Deixe seu comentário