Eleições 2022

Elmano agredece apoio do Psol à sua candidatura ao Governo do Ceará: “vamos juntos”

Pelas redes sociais, o candidato Elmano de Freitas (PT) repercutiu apoio do Psol à candidatura dele ao Governo do Ceará

Compartilhe:
4 de agosto de 2022
Glauber Sousa
Elmano agredece apoio do Psol à sua candidatura ao Governo do Ceará: “vamos juntos”
Foto: Divulgação/PT

Pelas redes sociais, o candidato Elmano de Freitas (PT) repercutiu apoio do Psol à candidatura dele ao Governo do Ceará. “Agradeço o gesto da Adelita Monteiro de retirar sua candidatura ao governo e por compreender a necessidade da unidade para vencermos os desafios que o momento histórico nos está impondo. Vamos juntos pelo Brasil. Vamos juntos pelo Ceará”, postou o petista, na manhã desta quinta-feira (4).

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Elmano recebe apoio do Psol

Na última quarta-feira (3), a sigla de Adelita desistiu da candidatura ao Palácio da Abolição e anunciou apoio ao candidato do PT. Em comunicado à imprensa, a ativista repassou mais informações sobre os bastidores do cenário político cearense.

“A pedido do presidente Lula, em diálogo com os movimentos sociais e lideranças partidárias, decidi aderir à unidade que reúne as esquerdas e partidos progressistas do Ceará. O momento político que nosso país atravessa não nos permite colocar projetos pessoais acima do compromisso histórico que temos pela frente. É preciso ter sensibilidade para compreender o papel de cada um. Nossa prioridade é eleger Lula no primeiro turno”, diz parte do texto.

Leia mais | Pros rompe aliança com Wagner e passa a apoiar Elmano

Nova pesquisa para Presidência da República

Uma nova pesquisa da Genial/Quaest, para as eleições presidenciais de 2022, foi divulgada nesta quarta-feira (3). O levantamento aponta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente, com 44% das intenções de voto no primeiro turno, enquanto Jair Bolsonaro (PL), que busca reeleição, aparece com 32%.

O atual resultado demostra que dois candidatos a presidência do Brasil oscilaram dentro da margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. No começo de julho, Lula tinha 45% das intenções de voto e Bolsonaro, 31%.

A pesquisa também simulou um eventual cenário de segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o petista tem 51% das intenções de voto, contra 37% de Bolsonaro.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<