Infertilidade pode afetar cerca de oito milhões de pessoas no Brasil | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SAÚDE
Infertilidade pode afetar cerca de oito milhões de pessoas no Brasil
Problema afeta de 10 a 15% dos casais em idade reprodutiva no mundo
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 22 de setembro de 2021
Infertilidade pode afetar cerca de oito milhões de pessoas no Brasil
Foto: Pexels

No Brasil, a dificuldade para realizar o sonho da gravidez não é incomum. De acordo com dados de 2019, da Associação Brasileira de Reprodução Assistida, a infertilidade conjugal afeta de 10 a 15% dos casais em idade reprodutiva no mundo. No Brasil, oito milhões de pessoas podem ser inférteis.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

As causas da infertilidade são muitas e podem ser femininas, masculinas ou de ambos. Pouca qualidade do sêmen, obstruções nas trompas e baixa reserva ovariana são alguns dos exemplos. A maior parte dessas questões é tratável e, por isso, procurar ajuda é muito importante. A obstetra Ana Paula Aquino, especializada em reprodução humana, explica porque o suporte com os profissionais certos faz toda diferença.

“É importante eles procurarem um especialista em reprodução humana e para a mulher, o tempo é muito importante. Depois dos 35 anos, a qualidade dos óvulos a quantidade começam a cair. A gente fala que, até os 35 anos de idade, a mulher pode esperar 1 ano tentando engravidar e, caso não consiga, procurar um especialista. E mulheres acima de 35 anos devem esperar só 6 meses de tentativa”, comenta Ana Paula Aquino.

Mas esse apoio especializado não é feito somente por médicos que auxiliam o casal a engravidar. É preciso contar, também, com a ajuda de um psicólogo que dê suporte no processo de tentativas e até mesmo, nos casos em que não haja sucesso no tratamento, encontre, junto com o casal, o melhor momento de parar e aceitar a situação.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a infertilidade é definida como a incapacidade de engravidar após um ano de relação sexual desprotegida, condição que afeta mais a população de países de baixa e média renda.

Leia também: Cearense consegue na justiça decisão para realizar fertilização in vitro pelo SUS

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário