OMS anuncia grupo que estudará novos patógenos | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SAÚDE
OMS anuncia grupo que estudará novos patógenos
Ele terá a participação de especialista da Fiocruz
AGÊNCIA BRASIL
Postado em 13 de outubro de 2021
OMS anuncia grupo que estudará novos patógenos
Foto: NIAID

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou hoje (13) a criação de um grupo de experts científicos para auxiliar, como conselheiros, na análise do surgimento de novos patógenos. Um patógeno é um organismo capaz de gerar enfermidades em um ser humano, como um vírus ou uma bactéria.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Leia também | Covid-19: Brasil registra 185 óbitos e 7.359 diagnósticos em 24 horas

O brasileiro Carlos Morel foi incluído no grupo, formado por 26 especialistas de diversos países. Ele é o diretor do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O grupo, cuja sigla em inglês é Sago, vai contribuir com subsídios à OMS no desenvolvimento de um conjunto de diretrizes para definir e guiar estudos sobre a origem e o reaparecimento de patógenos com potencial epidêmico e pandêmico.

A pandemia do novo coronavírus evidenciou os riscos da disseminação em escala global de novos patógenos. Mas o vírus, denominado tecnicamente de Sars-Cov-2, é um entre outros que já tiveram impactos importantes.

Leia também | Crianças ainda não possuem vacina aprovada contra Covid-19 no Brasil

Investigações científicas da OMS

Em relação a essa atual pandemia, o grupo irá fazer uma avaliação sobre as investigações científicas sobre a origem do vírus e indicar novas necessidades de pesquisas sobre o tema.

Ao fazer o anúncio, a OMS destacou que o novo coronavírus não será o último vírus ou patógeno com potencial epidêmico ou pandêmico. Por isso, o grupo recebeu a incumbência de elaborar propostas de linhas gerais e protocolos de ação.

Foram selecionados especialistas em diversas áreas, como epidemiologia, ecologia, saúde animal, virologia, biologia molecular, medicina clínica, segurança alimentar, biossegurança e saúde pública.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário