Ministério da Saúde orienta 3ª dose contra a Covid para maiores de 18 anos | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
VACINAÇÃO COVID-19
Ministério da Saúde orienta 3ª dose contra a Covid para maiores de 18 anos
Pasta também reduziu de 6 para 5 meses o período para quem tomou as duas doses e precisa receber a dose de reforço
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 16 de novembro de 2021
Ministério da Saúde orienta 3ª dose contra a Covid para maiores de 18 anos
Foto: JR Panela

O Ministério da Saúde anunciou, nesta terça-feira (16), uma redução de intervalo de tempo para a aplicação da dose de reforço contra a Covid-19 e ampliou a faixa etária do público que deve receber a 3ª dose da vacina para maiores de 18 anos.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

A pasta também reduziu de 6 para 5 meses o período para quem tomou as duas doses e precisa receber a dose de reforço. A nova orientação do governo federal é que todas as pessoas com mais de 18 anos, independentemente de que vacina tomaram antes, precisarão tomar um reforço do imunizante contra o novo coronavírus.

Informações iniciais indicam que a vacina aplicada na 3ª dose das pessoas maiores de 18 anos será a vacina da AstraZeneca, Pfizer ou Janssen.

Recentemente, a prefeitura do Rio de Janeiro, a Fundação Oswaldo Cruz e o Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino iniciaram um estudo para avaliar a necessidade da dose de reforço da vacina contra a covid-19 em pessoas de 18 a 59 anos, com esquema vacinal completo há pelo menos seis meses.

Leia também | Covid-19: profissionais da educação recebem reforço de vacina em SP

O estudo vai ser feito com nove mil voluntários que tenham recebido qualquer uma das vacinas CoronaVac, AstraZeneca/Fiocruz ou Pfizer. As vacinas disponibilizadas para a dose de reforço serão a AstraZeneca e Pfizer e a aplicação no participante será feita de maneira “cega”, quer dizer, ele não vai saber qual imunizante está sendo utilizado.

Todos os participantes serão avaliados em pelo menos três momentos diferentes ao longo de 60 dias, sendo a primeira avaliação por visita presencial e as avaliações subsequentes por meio virtual ou presencial.

Segundo a Fiocruz, a avaliação sobre a produção de anticorpos será feita em três mil voluntários, que serão acompanhados durante um ano.

Os interessados em participar do estudo ainda podem se inscrever. As informações estão no site da Fiocruz.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário