Sintomas da Ômicron são semelhantes ao de um simples resfriado; saiba quais | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SAÚDE
Sintomas da Ômicron são semelhantes ao de um simples resfriado; saiba quais
Pesquisa concluiu que os sintomas da Ômicron são mais semelhantes ao de um simples resfriado
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 3 de janeiro de 2022
Sintomas da Ômicron são semelhantes ao de um simples resfriado; saiba quais
Foto: Divulgação/NIAID

Cientistas descobriram mais dois novos sintomas dos infectados com a variante Ômicron. A nova variante do coronavírus é responsável pelo aumento de casos da doença, principalmente na Europa, fazendo países como a França quebrarem os recordes de infecções.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<

Pesquisa concluiu que os sintomas da Ômicron são mais semelhantes ao de um simples resfriado do que com os sintomas clássicos de Covid-19.

Entre os sintomas relatados da Ômicron estão: dores musculares, cansaço, garganta arranhando, coriza, dor de cabeça e espirros. Em alguns poucos casos também foram relatados febre baixa e tosse seca.

Os pesquisadores afirmaram que apenas metade dos pacientes que testaram positivo para variante Ômicron apresentaram os sintomas comuns da Covid-19, como febre e perda de olfato e paladar.

Segundo informações do jornal Daily Express, pacientes que estavam com o ciclo vacinal completo e se infectaram com a cepa Ômicron da Covid-19 relataram enjoos e perda de apetite.

Estudos apontam ainda que a nova variante, apesar de mais contagiosa, é menos grave que as anteriores. A Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido aponta que pessoas infectadas pela Ômicron possuem entre 50% e 70% menos chances de precisarem de cuidados hospitalares.

Leia mais | Fortaleza já tem transmissão comunitária da nova variante da covid-19

Ômicron pode ser o vírus de mais rápida propagação da história

A variante Ômicron do SARS-CoV-2 pode já ser o vírus de mais rápida propagação de toda a história. A informação foi dada pelo médico infectologista norte-americano, Roby Bhattacharyya, do Hospital Geral de Massachusetts. A nova cepa é dominante em várias nações do mundo e está levando à explosão do número de casos de covid-19. “É uma propagação incrivelmente rápida”, alertou Bhattacharyya.

O médico e pesquisador fez um cálculo entre a Ômicron e o sarampo, um dos vírus mais contagiosos. Ele concluiu que, num cenário de ausência de vacinação, um caso de sarampo daria origem a mais 15 casos em apenas 12 dias. Já um caso de Ômicron daria origem a 216 casos no mesmo período. A estimativa significa que, em 35 dias, a Ômicron poderia atingir 280 mil pessoas, enquanto o sarampo afetaria 2.700.

No entanto, num cenário em que a maioria da população está vacinada ou já teve covid-19, o especialista estima que um caso de Ômicron dê origem a apenas mais três casos, número semelhante ao do vírus original, ausente de mutações.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário