Teve Covid-19? Saiba quanto tempo esperar para tomar a dose de reforço da vacina | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SAÚDE
Teve Covid-19? Saiba quanto tempo esperar para tomar a dose de reforço da vacina
O tempo de espera foi definido em nota técnica do Ministério da Saúde.
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 12 de janeiro de 2022
Teve Covid-19? Saiba quanto tempo esperar para tomar a dose de reforço da vacina
Fortalezenses que receberam a D2 até 12 de julho podem receber o imunizante, sem agendamento, no Centro de Eventos. (Foto: Divulgação / Prefeitura de Fortaleza)

Diante do avanço da variante Ômicron pelo mundo, a dose de reforço da vacina contra a covid-19 se tornou um aliada fundamental no combate da doença no País. No Brasil, após quatro meses da D2, uma pessoa se torna apta a receber a 3ª dose do imunizante. Há, contudo, cuidados imporantes que precisam ser observados antes de procurar um ponto de vacinação.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Em nota técnica, o Ministério de Saúde alertou que quem foi infectado pela Covid-19 deve adiar a busca pela vacina de reforço por pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas. Já as pessoas assintomáticas devem esperar quatro semanas a partir do primeiro exame de PCR positivo.

Outra observação do Ministério é quanto a necessidade de esperar a recuperação clínica total para então tomar a dose de reforço, caso a enfermidade dure mais tempo.

Leia também | Atendimentos nos postos de saúde e UPAs de Fortaleza crescem 520% em um mês

A orientação quanto a espera de quatro semanas após ser infectado pela Covid-19 vale para todos os casos: tanto de primeira, como de segunda, quanto de terceira dose da vacina.

Leia também | Influenza ou Covid-19? Entenda a importância da testagem para o diagnóstico

Explicação para o tempo de espera após ser infectado por covid-19

Médicos infectologistas explicam que a orientação de adiar a vacinação após ser infectado pelo vírus tem relação com a produção de anticorpos do organismo durante esse período. Isso porque, dizem os especialistas, as quatro semanas seriam o tempo necessário para a redução dos níveis de anticorpos no organismo. Dessa forma, quando o paciente receber a injeção, seu sistema imunológico estará preparado para trabalhar com novos anticorpos.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

O Ministério da Saúde adverte ainda que a infecção por Covid-19 não garante a imunização total pela doença. Por isso, a vacinação é necessária para conter o vírus, além da adoção de outras medidas fundamentais de prevenção: usar máscara, higienizer constante as mãos e evitar aglomerações.


Deixe seu comentário