Radar do Comércio

Programação online celebra a cultura negra

Compartilhe:
23 de novembro de 2020
Jonas Viana
Programação online celebra a cultura negra

Dentre os movimentos sociais que atuam nas mais diferentes frentes no que se refere à igualdade entre os indivíduos, destaca-se o Movimento Negro. Isso porque as questões raciais são historicamente marcadas por um contexto de desigualdade e opressão, além do processo de apagamento da cultura negra, bem como da representatividade e participação dentro dos meios sociais. E é justamente com o objetivo de dar voz e corroborar para uma sociedade antirracista que o Sesc Fortaleza realiza uma série de atividades virtuais voltadas para o público em geral. Toda a programação é gratuita e sem a necessidade de inscrição prévia. 

Uma das ações que será realizada neste período é a VII Semana Sesc de Promoção da Igualdade Racial. No dia 25, às 16h, será realizado um bate-papo sobre Diversidade Étnico Racial, com a Maria Wanessa Brandão, mestranda em Serviço Social, Trabalho e Questão Social na Universidade Estadual do Ceará, com mediação de Elayne Sousa (@euelaynesousa). E, no dia 26, às 16h, Drielly Holanda e Kaiany Vasconcelos, que são pesquisadoras do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Afrobrasilidades, Gênero e Família, irão conversar sobre Racismo Estrutural. Com mediação de Elayne Sousa, este bate-papo poderá ser visto pelo Instagram do Sesc Ceará (@sescce).    

Música e resistência

Desde a última sexta-feira (20), o Sesc também está realizando lives musicais como forma de dar visibilidade para a cultura negra. Já está disponível no Youtube do Sesc Ceará as apresentações dos cantores Simone Sousa e Márcio Brandão, no show Nascer Negro Novamente. Inspirada na obra de Geraldo Filme e de Conceição Evaristo, a apresentação traz narrativas tecidas sem linearidade, que vão surgindo a partir das vivências dos artistas envolvidos, para contar histórias de um povo e de uma construção de identidade.  

Também já está disponível a apresentação da artista Fanta Konatê, acompanhada da Trupe DJEMBEDON. A artista deixou sua terra natal, a República da Guiné, para viver em São Paulo, em 2002. Além do trabalho musical, que já lhe rendeu dois álbuns, Fanta Konatê tem um projeto social voltado para a união das culturas africanas com a brasileira. Fundadora do Instituto África Viva, recebeu o prêmio Luíza Mahin, da Prefeitura de São Paulo, em reconhecimento ao seu trabalho de difusão da cultura africana.

 Conteúdos exclusivos 

 A programação especial do Sesc disponibilizará ainda, no dia 23/11, através do Youtube “Consciência, Cultura e Esporte”, criado especialmente para essa ação, vídeos exclusivos produzidos por Nathália Monteiro, Wagner Mesquita e Clóvis Xavier, professores do Sesc Fortaleza, além da Esterlandia Souza, estagiária da instituição, e de outros especialistas convidados. A partir das 7h, os interessados poderão conferir um bate-papo com Carlos Átila, membro do grupo de estudos Saberes em Ação, sobre Representatividade Negra na Política. Às 9h, será a vez de trocar ideias, vivências e experiências sobre o Movimento Negro com o educador físico Iury C. Castro Silva.   

Moda e estética também ganharão conteúdos exclusivos em referência ao Dia da Consciência Negro, a exemplo do Tutorial de Turbante, às 11h, com a professora Jessiane Josino, e do vídeo sobre Cuidados com Pele, às 13h, com Brenda Luiza, graduanda em Moda pela Universidade Federal do Ceará. Já às 15h, será transmitido o vídeo feito em parceria com o Projeto Diva Cacheada sobre o Empoderamento do Cabelo Negro. 

Além disso, discussões sobre o esporte também poderão ser vistos no dia 23. Nessa perspectiva, os professores Wagner Mesquita e Clóvis Xavier, Mestres Tropeço e Marrom, respectivamente, abordarão a Capoeira, suas raízes e seus frutos a partir das 19h. Antes, às 17h, Eduardo Mota, coordenador do curso de Educação Física e professor de atletismo e esporte escolar da Universidade Federal do Ceará (UFC), falará sobre a Representatividade Negra no Esporte.

Veja a programação completa no site no Sesc Ceará.