Elis Regina será homenageado no Café Concerto deste fim de semana | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SUA VIDA NA MELHOR TRILHA
Elis Regina será homenageado no Café Concerto deste fim de semana
Programa da rádio Atlântico Sul FM 105,7 presta uma homenagem à grandes nomes da música semanalmente
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 13 de janeiro de 2022
Elis Regina será homenageado no Café Concerto deste fim de semana
Elis Regina será homenageado no Café Concerto deste fim de semana (Foto: Reprodução)

Ela ficou conhecida por sua competência vocal, musicalidade, força e presença de palco. Considerada por muitos críticos como a melhor cantora popular do Brasil, o Café Concerto de hoje homenageia a artista que nos deixou há 40 anos, a eterna e inesquecível Pimentinha: Elis Regina.

Inicio

Elis Regina começou a cantar aos 11 anos de idade em um programa de rádio em Porto Alegre. Em 1961, com 16 anos, ela lançou seu primeiro disco, e aos 19, já se apresentava no eixo Rio-São Paulo. Ela foi a primeira grande artista a surgir dos festivais de música na década de 1960. Em 1965, ao vencer a primeira edição do Festival de Música Popular Brasileira, com a música “Arrastão”, Elis colocou de vez seu nome entre as estrelas da MPB. Logo depois, a canção ‘Upa Neguinho’ lhe abriu as portas do mercado internacional. Elis Regina se diferenciava da estética da Bossa Nova pelo uso de sua extensão vocal e de sua dramaticidade.

Pimentinha

Elis Regina tinha um gênio forte, e por isso, recebeu o apelido de “Pimentinha”. Ela era uma artista eclética, que interpretava canções de vários estilos, como MPB, jazz, rock, bossa nova e samba. Ao longo de toda sua carreira, destacou-se por cantar também músicas de artistas ainda pouco conhecidos, como Milton Nascimento, Ivan Lins, Belchior e João Bosco. Diversas canções foram eternizadas na sua voz, entre elas: ‘Águas de Março’, ‘Casa no Campo’ e ‘Como Nossos Pais’.

Aclamada no Brasil e no exterior, Elis Regina faleceu em 19 de janeiro de 1982, no auge de sua carreira, aos 36 anos de idade, devido a uma overdose de cocaína e o uso exagerado de bebida alcoólica. Sua morte causou uma grande comoção nacional e continua sendo uma das saudades mais doídas do Brasil. Em menos de 20 anos de carreira, Elis gravou 31 discos, onde imortalizou diversas canções da música popular brasileira. Em 2013, ela foi eleita a melhor voz feminina da música brasileira pela Revista Rolling Stone. Considerada uma das vozes mais marcantes do país, Elis, segue sendo homenageada em filmes, livros, documentários, séries e espetáculos de teatro.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Café Concerto

Rádio Atlântico Sul Fortaleza 105,7 FM

Sábado 9h| Domingo 10h

>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Leia mais Vacinação de crianças contra Covid-19 no Ceará começa até o fim desta semana, anuncia Camilo


Deixe seu comentário