Bolsonaro sanciona lei que retira verba de 600 milhões | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
CIÊNCIA E PESQUISA
Bolsonaro sanciona lei que retira verba de 600 milhões
O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, chamou de “falta de consideração”
Tarcisio Ribeiro
Postado em 16 de outubro de 2021
Bolsonaro sanciona lei que retira verba de 600 milhões
Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro sancionou na última sexta-feira (15) a lei aprovada pelo Congresso que remanejou mais de R$ 600 milhões do Orçamento 2021 previstos, originalmente, para financiamento de pesquisas e projetos científicos.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

A mudança foi feita já no Congresso, mas a pedido do Ministério da Economia. O ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, chegou a chamar o remanejamento de “falta de consideração” e cobrar correção “urgentemente”.

Leia também: Centro de tecnologia desenvolve máscara que permite leitura labial

O texto aprovado no Congresso abre crédito suplementar de R$ 690 milhões para sete ministérios. O FNDCT, que receberia a maior parte dos R$ 690 milhões e foi ignorado na versão sancionada por Bolsonaro, é a principal fonte de recursos para fomento à pesquisa e para as bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Na versão final do texto, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações é contemplado com R$ 89,8 milhões. A maior parte (R$ 82,577 milhões) será destinada à política nuclear, incluindo a produção e ao fornecimento de radiofármacos – insumos usados no tratamento de câncer e que tiveram a produção interrompida no país por falta de verba


Deixe seu comentário