'+ Variedades

Harmonização tem contraindicação?

Compartilhe:
10 de março de 2022
Jonas Viana
Harmonização tem contraindicação?

Harmonização facial está entre os procedimentos estéticos não cirúrgicos mais procurados no Brasil: dados indicam que a busca subiu de 72 mil para 256 mil ao ano, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Só em 2020, o Google registrou um aumento de 540% na pesquisa sobre harmonização facial no país. Entretanto, a médica dermatologista Dra. Bianca Gastaldi adverte que existem casos onde o procedimento é contraindicado.

Médica dermatologista Bianca Gastaldi explica em quais casos o procedimento estético não é recomendado

“A harmonização facial é contraindicada para grávidas e lactantes. Nestes casos, a mulher deve aguardar até o término do período de amamentação para realizar o procedimento”, adverte a médica dermatologista Bianca Gastaldi. “Embora não tenha literatura científica suficiente para definir os males ocasionados pela harmonização facial ao bem estar da mãe e do bebê, tudo que representa o mínimo de dúvida sobre a saúde de ambos deve ser evitado até o fim da gestação”, afirma Gastaldi.

 

harmaonização

Dermatologista Bianca Gastaldi se trata de um procedimento seguro, basta que seja realizado por um profissional capacitado

HARMONIZAÇÃO

Outro caso onde a harmonização facial não é indicada é tratando-se de pacientes com câncer: “a quimioterapia e a radioterapia provocam efeitos colaterais em todo o corpo do paciente, elevando a sensibilidade da pele e também aumentando as chances de qualquer tipo de inflamação. Portanto, devido ao fato de aumentar os riscos de infecção, não é indicado que sejam realizados certos procedimentos estéticos durante o tratamento oncológico”, informa a médica dermatologista Bianca Gastaldi.

 

ACOMPANHE ROBERTA, NAS REDES SOCIAIS

https://www.instagram.com/robertafontellesphilomeno/

+Variedades Especial CasaCor 2021 entrevista Arthur Bonavides

 

Embora seja uma condição específica muito rara, existem pessoas com alergia à toxina botulínica, componente utilizado na harmonização facial: “antes de realizar o procedimento, é necessário que o profissional consulte o histórico de saúde do paciente. Normalmente, indivíduos que sofrem de alergia à toxina botulínica possuem histórico de reações alérgicas”, pontua a médica  Bianca Gastaldi.

Fora esses casos específicos, a harmonização facial é indicada para diversos fins estéticos, como preenchimento facial, alongar ou aumentar o volume dos lábios, minimizar rugas e linhas de expressão ou até mesmo suavizar contornos: “trata-se de um procedimento seguro, basta que seja realizado por um profissional capacitado e que o paciente respeite os intervalos de aplicação e os cuidados após a realização do procedimento”, declara a dermatologista Dra. Gastaldi.