'+ Vida

Quais as diferenças entre rinite, sinusite e Covid-19?

Compartilhe:
5 de outubro de 2020
Jonas Viana
Quais as diferenças entre rinite, sinusite e Covid-19?

Falta de ar é um sintoma de Covid-19. Nestes tempos de pandemia de coronavírus, quem sente isso já começa a ficar em alerta. Mas nem sempre a falta de ar está relacionada à infecção. Para quem sofre de rinite e sinusite, sentir falta de ar vez ou outra é comum durante uma crise alérgica.

A mudança de clima na Capital cearense pode piorar a rinite alérgica de pessoas como Peterson Queiroz, 33. Há duas semanas, o publicitário precisou ir ao hospital por causa da falta ar provocada pela rinite alérgica. “Desde pequeno, eu tenho rinite alérgica, quando começava a esfriar, passava de frio para quente demais, já começava a ficar com olho vermelho e patacas pelo corpo”, conta.

Na unidade médica, ele recebeu a recomendação para fazer o exame de Covid-19. Quando os sintomas são exclusivamente nasais, explica o alergologista do Hapvida David Pizzi, a única forma de saber se o paciente está com a doença viral é fazer o exame. “De preferência, o RT-PCR”, frisa o médico.

No caso de Peterson, a falta de ar e a dor no peito já o acompanham há muito tempo, são decorrentes dos espirros e coriza da rinite. Mesmo assim, como medida de segurança, ele fez o exame e aguarda o resultado.

Como diferenciar rinite, sinusite e Covid-19?

As três doenças têm sintomas semelhantes. “Porém, a rinite, que é a inflamação da mucosa nasal, cursa com espirros, coriza, congestão, coceira (ouvido, boca, olhos e/ou nariz). A sinusite é a inflamação dos seios paranasais (em volta do nariz ou as maçãs do rosto e um pouco acima do ponto entre os olhos) por junção de secreção, com sintomas semelhantes aos da rinite mais a dor facial, e pode ocasionar infecção”, define David Pizzi.

No caso da infecção por coronavírus, apesar dos sintomas nasais parecidos com os da rinite e sinusite, geralmente há ainda dor no corpo, diarreia, anosmia e ageusia (perda de olfato e paladar, respectivamente), cansaço e dor torácica.

Indicação de tratamento

Os principais fatores de risco para a rinite e sinusite são asma, dermatite atópica e conjuntivite atópica. O tratamento consiste em medidas gerais de prevenção, como retirar tapetes, carpetes, cortinas, evitar bichos de pelúcia e de estimação, trocar roupas de cama mais de uma vez por semana e limpar ventiladores e aparelhos de ar-condicionado com frequência.

O doutor David Rizzi também descreve as medidas farmacológicas, como a limpeza nasal com soro fisiológico e medicamentos que sejam prescritos por um médico.

Entenda a diferença

Rinite

– Obstrução nasal;
– Secreção fluída;
– Dor facial e frontal;
– Coceira nos olhos, vermelhidão local ou lacrimejamento;
– Redução do olfato;
– Fotofobia;
– Prurido no ouvido, palato e garganta;
– Dor de ouvido ou sensação de ouvido tampado e estalido ao engolir.

Sinusite

– Obstrução nasal;
– Secreção nasal ou faríngea espessa, amarelada ou esverdeada;
– Tosse;
– Dor de cabeça;
– Mal-estar;
– Cansaço;
– Redução do olfato;
– Dor na face;
– Febre;
– Irritação na garganta.