Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
COVID-19
YouTube remove vídeos de Bolsonaro sobre cloroquina
Atualização da política da plataforma veta a recomendação de medicamentos para combate à Covid-19 que não tenham eficácia comprovada
Redação GCMAIS
Postado em 27 de maio de 2021
YouTube remove vídeos de Bolsonaro sobre cloroquina

O YouTube removeu 11 vídeos do presidente Jair Bolsonaro, 10 deles fazem menção à cloroquina. O levantamento é da empresa de análise de dados Novelo Data.

Leia também | CPI da Covid: Governo ignorou oferta de 60 milhões de doses da CoronaVac em julho de 2020, diz presidente do Butantan

A decisão faz parte da nova política da plataforma de vídeos feita em abril que prevê a remoção de vídeos que recomendem cloroquina ou ivermectina para tratar Covid-19, medicamentos que não possuem eficácia comprovada cientificamente contra a doença.

Duas lives feitas por Bolsonaro em março e abril do ano passado estão entre os vídeos removidos do YouTube. Não há menção sobre a cloroquina nos títulos dessas publicações, mas o medicamento aparece na descrição do conteúdo.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Outros dois vídeos retirados do ar mencionam no título os medicamentos do chamato kit covid.  São eles: “A Hidroxicloroquina cada vez mais demonstra sua eficácia em portadores do COVID-19” e “Fox News mostra estudos sobre a eficácia da Hidroxicloroquina no combate ao Coronavírus”.

Em abril, o YouTube já tinha removido outros conteúdos do presidente Bolsonaro em que ele fazia recomendação para o uso dos medicamentos para tratar a Covid-19.

Ao acessar esses links, é exibida a mensagem: “Este vídeo foi removido por violar as diretrizes da comunidade do YouTube”.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

O que diz a política do YoutTube

Em 16 de abril, o YouTube anunciou uma mudança nas políticas de uso para incluir a proibição a conteúdos que incentivem o uso da hidroxicloroquina e da ivermectina para o tratamento ou prevenção da covid.

Segundo os termos da plataforma, conteúdos que afirmam que existe uma “cura garantida” para a covid-19 também estão proibidos. O desrespeito às regras vai levar à exclusão do conteúdo e a uma advertência para o usuário. A reincidência pode fazer com que o canal seja excluído do YouTube.

“Se essa for sua primeira violação das nossas diretrizes da comunidade, seu canal receberá apenas um alerta sem penalidades. Caso contrário, emitiremos um aviso. Se você receber três penalidades desse tipo, seu canal será encerrado“, afirma a plataforma.

Leia também | Relembre como foram construídas as bases para as eleições de 2018

 


Deixe seu comentário